“O negócio da carne é a lei da oferta e da procura” justificou o presidente Jair Bolsonaro

Depois de aumentos como do tomate, feijão, a carne agora assustou os brasileiros e ontem (30), durante uma inauguração questionado por populares o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não vai intervir no aumento da carne que alta média de 22,9% , e disse que acredita que baixara os valores.

“Quero deixar bem claro que esse negócio da carne é a lei da oferta e da procura. Não posso tabelar, inventar. Isso não vai dar certo”, disse o presidente na chegada ao Palácio do Alvorada, após viagem a Resende (RJ), onde participou da inauguração da 8ª cascata de ultracentrífugas, na Fábrica de Combustível Nuclear (FCN).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *