Operação FOCUS vistoria propriedades rurais no pantanal na luta contra as queimadas

A Operação Focus desencadeada por meio de parceria entre o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), para apurar os incêndios nas áreas rurais de Mato Grosso do Sul, concentra ações em propriedades localizadas nas regiões da Nhecolândia e Nabileque, no Pantanal.

As equipes compostas por fiscais do Imasul, perícia criminal, Polícia Civil e homens do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Militar Ambiental já percorreram quase 30 propriedades, na Nhecolândia e outras no Nabileque, regiões que são referência nacional tanto em produção sustentável, como em preservação ambiental.

Conforme o Imasul os focos existentes em todas as propriedades rurais foram levantados através de imagens de satélite e análise temporal, que foram cruzadas com outros bancos de dados, possibilitando a identificação das fazendas, dos donos e da área total atingida pelos incêndios.

As regiões atendidas pela primeira etapa da Operação Focus foram do Pantanal do Nabileque e Pantanal da Nhecolândia, localizadas nos municípios de Corumbá, Ladário e Miranda. As equipes foram divididas em duas, sendo compostas por fiscais do Imasul, peritos criminais, delegados e agentes da Polícia Civil, da Decat e da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras), homens da Polícia Militar Ambiental e do Corpo de Bombeiros Militar.

Na ação a fiscalização identificou uma propriedade onde foram destruídos 3.200 hectares de forma intencional e uma outra fazenda onde pessoas atearam fogo em leiras oriundas da limpeza da pastagem. Na região do Nabileque os levantamentos iniciais apontam para queimadas iniciadas em áreas indígenas. O Imasul estima que as multas lavradas ultrapassem R$ 4 milhões.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.