Curiosidade e apoio profissional trouxeram novos aliados aos pequenos produtores que geram seu próprio gás de cozinha

       
O olhar que o casal de sitiantes teve para dentro de sua pequena propriedade proporcionou uma nova experiência que está servindo de exemplo para muitos vizinhos e contou com a ajuda do O Departamento de Agronegócio e Desenvolvimento Rural da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA), do município, gerando sua própria matéria prima para equipamento que gera seu gás e fertilizantes no quintal.
O Departamento de Agronegócio e Desenvolvimento Rural da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA) fortaleceu o projeto experimental do casal Edinaldo e Ilda Lima e pôs para funcionar o primeiro biodigestor artesanal a ser atendido pelo Departamento na zona rural do Município.Edinaldo e Ilda contam que tiveram a ideia após assistir na internet a montagem de um biodigestor. “Achei muito interessante e vantajoso este equipamento, principalmente por utilizar matéria prima que temos no sítio. Custo muito baixo e economia para o nosso bolso”, disse seu Edinaldo.

O projeto começou a tomar forma após as visitas técnicas da equipe do Programa Amigo do Campo. O técnico agrícola da SEMEA, Ailson Menezes, abraçou a ideia e incentivou o casal na criação do equipamento. “A maioria dos materiais eles já tinham em casa e assim que compraram tudo que é necessário, iniciamos a montagem e instalação do biodigestor”, disse.

Fizemos toda a orientação do funcionamento e abastecimento e, após o prazo experimental, eles produzem o próprio gás de cozinha e biofertilizante para pastagem, horta e jardim”, explicou.

O biodigestor artesanal é utilizado em propriedades rurais, exatamente pela matéria prima encontrada no próprio pasto para gerar gás e fertilizante para auxiliar na lavoura, produção de hortifrútis e pastagem, no caso do sítio de Edinaldo e Ilda.

Utilizando apenas água e esterco (feses) de vaca, esses dois ingredientes são colocados num tanque cavado ou caixa instalada no chão e tampados. Essa supressão resulta na produção e separação do gás e do fertilizante em forma líquida a partir do esterco. A mistura separada cai em outra caixa e dali, é bombeada para a irrigação da horta e do pasto, dando uma qualidade 100% natural aos alimentos e pastagem.

Através de mangueiras, o gás passa por um galão d’água que funciona como um filtro para retirar impurezas. Após isso, é enviado e armazenado em um tambor que, com auxílio de um compressor adaptado, é pressurizado. Tendo o volume ideal, já pode ser utilizado no fogão de cozinha.

“Entre a fabricação dos óleos e meu consumo pessoal, eu utilizava um botijão de gás por mês. Desde quando iniciamos a experiência, já tivemos economia de dois botijões e o rendimento me fez aumentar minha produção. A horta também teve uma boa diferença no crescimento e qualidade das verduras, que também aumenta a satisfação dos clientes”, expressou dona Ilda.

SERVIÇO

O Programa “Amigos do Campo” auxilia o pequeno produtor rural com equipe profissional e técnica e presta apoio gratuitamente em: mochação, castração e descorna de bovinos, vermifugação, vacinação de brucelose, carbúnculo e febre aftosa, apoio técnico em horta, pastagem e controle de pragas. Para ter o apoio, o pequeno produtor pode entrar em contato pelo número (67) 3929-9665 ou indo até a SEMEA, localizada na Rua Munir Thomé, 959 – Centro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *