Desembargador nega habeas corpus de envolvidos em Operação “Ormeta” na Capital

Empresários suspeitos de envolvimento com “Milicia” foram presos na ultima sexta (27), na Capital, durante a Operação Orrmeta e neste ultimo final de semana seus advogados tentaram a “soltura”, mas sem sucesso. Ambos permanecem presos em delegacias da Capital.

Foram presos os empresários Jamil Name e Jamil Name Filho que receberam voz de prisão preventiva,por tempo indeterminado, alem de outros funcionários dos empresários.

Além do Garras, policiais do Batalhão de Choque, Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) estiveram nas ruas de Campo Grande para cumprir mandados na operação desencadeada como conseqüência de investigação sobre a formação de milícia. A força-tarefa tem “muitos outros alvos”, segundo o delegado , que não deu mais detalhes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *