Educação municipal faz convocação para provas presenciais em meio ao colapso da pandemia

Na última sexta-feira (28), os pais das escolas municipais de Três Lagoas foram surpreendidos com uma convocação para que os alunos façam de forma presencial as avaliações do CAED.

confira a nota enviada para os pais:

Comunicamos as famílias que entre os dias:
🟡 01 E 02
🔵 07 E 08
Do mês de Junho serão realizadas as AVALIAÇÕES DO CAED.
Portanto convocamos os senhores pais e/ou responsáveis à trazerem os estudantes do 2⁰ ao 5⁰ ano na escola para realizarem as provas presencialmente:
▪️A prova acontecerá presencialmente em horário de aula;
▪️Os estudantes farão as provas em 2 (dois) dias, sendo um dia para Língua Portuguesa e um dia para Matemática;
▪️As salas terão apenas 50% de alunos por dia. Seguiremos todos os protocolos de biossegurança;
▪️Os nomes dos estudantes destacados na cor amarelo 🟡 farão a avaliação nos dias 01 E 02;
▪️Os nomes dos estudantes destacados na cor azul 🔵 farão a avaliação nos dias 07 E 08;
▪️A equipe do transporte escolar irá trazer os estudantes do campo nos dias 01 e 02, os estudantes devem aguardar o ônibus no ponto de acordo com a linha.

O anuncio pegou os pais de surpresa, e muitos que haviam optado no início das aulas por permanecer com as aulas em casa, mas até os pais que optaram pelo ensino híbrido ( meio em casa e meio remoto),também desaprovaram já que o momento atual da cidade é grave e os casos de mortes por covid19 vem aumentando diariamente.

O caso da falta de leitos na cidade é tão grave que na última visita do Governador do Estado ,Reinaldo Azambuja (PSDB), na última quinta-feira (27), ficou acertado que a cidade ganhará mais 10 leitos de UTI no hospital Auxiliadora exclusivos para atender pacientes com Coronavírus. O custeio desses novos leitos será feito pela Prefeitura de TL e Governo do Estado de MS, onde cada ente fica responsável por 50% do investimento.

Conforme nota da administração em ofício enviado pela Prefeitura de Três Lagoas ao secretário de Saúde do Estado de MS, Geraldo Resende, a secretária municipal Elaine Fúrio e o prefeito Angelo Guerreiro ressaltaram que os 10 leitos se fazem necessários pela atual ocupação da UTI do Hospital Auxiliadora que, nesta quinta-feira (27), estava em quase 100%.

Os pais dos alunos da Rede Municipal aguardam um posicionamento da prefeitura diante este comunicado que alarmou os pais.

A redação aguarda um retorno da Assessoria que até o fechamento da mesma não havia feito.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *