Guerreiro perde ação na Justiça para ONG que trouxe luz aos problemas contratuais do Lixo

O prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro (PSDB), perdeu na Justiça a causa em que ele pedia R$ 50 mil reais por danos morais para a ONG Gestores Sociais de Três Lagoas em 2018 e a Justiça foi até a última instância e deu ganho para a ONG, entendendo que o conteúdo circulando em um folheto que trouxe detalhes dos problemas contratuais do LIXO na cidade estavam dentro da lei.
O prefeito de Três Lagoas tem tentado recorrer, mas a Justiça chegou em sua última instância nesta quarta-feira (9), e o condenou o que significa que ele terá que pagar os honorários dos advogados que chega ao valor de 20% da ação, neste caso R$10 mil reais.
“O feitiço virou contra o feiticeiro”, e o prefeito Guerreiro terá que pagar custas advocatícias  20% do valor da ação de R$50 mil reais para a ONG Gestores Sociais de Três Lagoas. A ONG realiza um trabalho sério de fiscalização e conscientização na cidade de projetos ambientais.
A justiça reconheceu o direito da liberdade de expressão manifestadas em um folheto informativo, distribuído em 2018 na cidade pela ONG, e que por ser uma figura pública pode ser, sim, criticado e não tentar inibir a voz da população.
Diante de tantas negativas desde 2019, o prefeito terá que ressarcir a ONG por ter acusado ser calúnia e por ela ter informado a população sobre a questão das emergenciais feitas para a coleta de lixo local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *