Família de fazendeiros de Prudente está na mira da PF em suposto envolvimento em organização criminosa

A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (31) a Operação Inopino, com a finalidade de combate a crimes sanitários, de corrupção, estelionato e falsidade documental, praticados por organização criminosa envolvendo um Frigorífico, no município de Presidente Prudente/SP.

Aproximadamente 50 policiais federais estão cumprindo 7 Mandados de Busca e Apreensão, nas cidades de Presidente Prudente/SP, Presidente Epitácio/SP e Rancharia/SP.

Segundo fontes da redação, a investigada é da família Medeiros de fazendeiros locais. A citada como suspeita no envolvimento irregular das embalagens seria a atual mulher, “namorada”, de André Medeiros, fazendeiro conhecido da cidade que vive com a moça. A Policia Federal irá realizar uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira para dar mais detalhes do caso.

De acordo com as provas colhidas desde 2018, uma auditora fiscal federal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA teria recebido valores e vantagens para facilitar a comercialização de carnes em desacordo com as normas do setor.

Durante as investigações restaram demonstrados fortes indícios de que a referida servidora pública e prepostos da empresa investigada trocavam embalagens, de forma a adulterar datas de vencimento, além de modificarem romaneios e relatórios de pesagem.

Os crimes objeto de investigação são a suposta prática de corrupção ativa (artigo 333 do CP), corrupção passiva (artigo 317, § 2.º, do CP), prevaricação (artigo 319 do CP), falsidade documental (artigos 294 e 304 do CP), crime sanitário (artigo 272 do CP) e estelionato (artigo 171 do CP) e organização criminosa (artigo 1.º, § 1.º, c/c artigo 2.º, § 5.º, todos da Lei 12.850/2013).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *