Projeto que identifica vacinados de COVID deve ser votado nesta terça-feira

Deputados votarão na próxima terça-feira (20), o projeto que contou com um voto a favor na CCJ sobre a transparência na vacinação do Covid19 no MS, com intenção de forma transparente impedir que haja “fura filas”.

Na CCJ os demais deputados seguiram o parecer do relator os deputados José Carlos Barbosa (DEM), Gerson Claro (PP), Rinaldo Modesto (PSDB) e o próprio Eduardo Rocha. Apenas Evander Vendramini (PP) foi favorável a tramitação do projeto. Por isso, o texto segue agora para apreciação do plenário, na sessão de terça-feira (20), às 09h.

O deputado Eduardo Rocha (MDB), foi contra o projeto, alegando que não podem expor dados pessoais dos vacinados e defendeu afirmando que lista de controle da secretaria de Saúde do MS já tem os dados. Ele é de Três Lagoas, cidade esta que em março teve um caso de idosa que não recebeu a vacina por um erro na aplicação e que foi contornado, mas após o caso viralizar nas Redes Sociais, além da investigação do Ministério público sobre um caso de “fura fila”, de um suposto advogado da cidade.

Se aprovado e sancionado, o projeto de Catan irá dar transparência às informações dos imunizados em Mato Grosso do Sul. O texto quer publicar para que todos tenham acesso o nome do imunizado, os três últimos dígitos do CPF, data da vacinação, idade, nome da vacina aplicada e o número que a vacinação representa na contabilidade do “vacinômetro”.

O objetivo de Catan com a divulgação das informações é fazer com que a própria população fiscalize possíveis irregularidades na vacinação contra a covid-19 . “Nos dias atuais, podemos afirmar que não existe plena democracia, sem que haja o rompimento da opacidade administrativa, pois não há como a primeira ser realizada, pelo menos em sua plenitude, sem que a segunda seja superada. A opacidade proporciona a corrupção, compromete a eficiência e a moralidade, das decisões tomadas pela administração.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *