Promotor arquiva e repudia onda de “denuncismo” na Casa de Leis da cidade

A Casa de Leis de Três Lagoas vem recebendo e acolhendo denúncias anônimas, a vereadora Sayuri Baez (REPUBLICANOS), tem sido alvo de muitas delas, e no último dia 23 de julho o promotor do Ministério Público Estadual , Fernando Lanza, arquivou uma das denúncias que o MPE recebeu e investigou.

Nos autos o promotor cita como reclamação feita contra a vereadora e o conteúdo insinuava que ela é uma pessoa perigosa, casada com uma pessoa que havia sido presa e seria perigoso, e relatava uma série de supostas irregularidades devido ela exercer um “certo”poder na sociedade, também citava que ela usava do “Poder “, para coagir pessoas e questionava o número de bens e imóveis possuídos por ela. A tal denúncia foi entregue na Receita Federal, no Ministério Público Estadual e na Casa de Leis.

No processo deixou claro que a forma que estão tentado atacar a parlamentar de forma “anônima”, deixa claro uma politicagem e que este formato que vem sendo adotado só atrapalha o trabalho do órgãos de justiça e declarou: ” Fala sim, de fatos pretéritos da vida do esposo da vereadora, ao que parece já investigados. Sem trazer qualquer elemento de convicção, procura denegrir a imagem da vereadora. Ao demais ao ouvi.la se fez satisfatório. Iniciar uma investigação numa situação assim é cair no que se popularizou chamar de  “onda de denuncismo”, de quem, sem o apontamento simplesmente coloca palavras num papel, sem qualquer compromisso com o que se escreve, e dê resto se lava a mão, pretendendo que o ministério Público saia a buscar, senão “pelo em ovo”, com certeza “agulha – que não se sabe existente o palheiro – ou o que é pior e mais nefasto, simplesmente denegrir a imagem de pessoas, instituições, órgãos ou Poderes da República”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *