Com “cobertor curto” nas finanças a Prefeitura de Campo Grande teme não pagar em dia o salário do mês de junho

As prefeitura do Estado começam a se preocupar com o pagamento da folha dos servidores para os próximos meses. Em Audiência Pública o secretários de finanças da Prefeitura de Campo Grande, Pedro Predossian Neto afirmou na segunda-feira (25), que o cobertor está curto e que salário de Junho pode vir atrasar caso não chegue o socorro do Governo Federal, a tempo.

A declaração foi dada durante a Audiência Pública na Câmara Municipal da Capital, que foi transmitida pelo facebook da Casa de Leis.

As contas dos quatro primeiros meses deste ano da Prefeitura de Campo Grande representam um cenário de pré-crise – decorrente dos impactos do coronavírus – e a preocupação aumenta nos próximos meses, com risco de complicações para quitar a folha do funcionalismo no mês de julho. O pagamento referente a maio, feito até o dia 5 de junho, está garantido. Os relatórios e explicações foram apresentados pelo secretário municipal de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto. “A expectativa é que repasse federal ajude a tapar o rombo na economia”, enfatizou o secretário.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *