Delegado Wellington recebe nota de repúdio por falas machistas e misóginas

A sessão da Câmara de Campo Grande desta terça (7), contou com uma fala ofensiva do vereador Delegado Wellington (PSDB), que acarretou uma nota de repudio da FETMS.

O vereador teria dito que homem algum aguenta uma mulher cuidar das unhas, cortar o  cabelo detre outros cuidados, devido o fechamento de estabelecimento que aos olhos dele também são essenciais e em sua fala ofensiva, na qual também pediu abertura das igrejas para impedir as agressões físicas.

Confira a nota:

 

NOTA DE REPÚDIO DA FETEMS sobre as falas machistas e misóginas do vereador Delegado Wellington (PSDB)
A FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) vem a público REPUDIAR a fala do vereador Wellington Oliveira (PSDB), na sessão de hoje, dia 07 de abril, na Câmara Municipal de Vereadores de Campo Grande-MS, onde disse: “não há marido que aguente mulher sem fazer sobrancelha, unha e cabelo, ao defender que todos os serviços são essenciais, como salões de beleza, portanto, deveriam estar abertos. Porque se a pessoa quisesse matar a mulher e os filhos, ele vai e bate na igreja, está fechada. Daí ele fala ‘é um aviso de Deus para eu voltar lá e matar’. Então igreja é essencial, tem que criar mecanismos novos para que a igreja funcione”.
Sua fala foi ofensiva e incentiva a Violência Doméstica, desrespeitando as mulheres. Não podemos esquecer, Mato Grosso do Sul está em primeiro lugar no ranking de violência contra a mulher.
A Lei Maria da Penha é uma das três mais modernas do mundo no combate à violência contra a mulher em razão de várias inovações, como as medidas protetivas de urgência, dispositivos que preveem a proteção da vítima e familiares.
A FETEMS repulsa o discurso do vereador Delegado Wellington (PSDB) que incentiva o machismo e a violência contra as mulheres, solicitamos à Casa de Leis providências imediatas.
A Direção da FETEMS
Presidente Professor Jaime Teixeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *