“Figueirão não está a venda” desabafou a vereadora que  votou contra nepotismo

Na última sessão da Câmara de Figueirão vereadores votaram  um projeto contra o Nepotismo na prefeitura local e uma das autoras do projeto, a vereadora Flavia Bravo que foi contra os interesses do executivo foi hostilizada e precisou sair escoltada da Casa de Leis, após a sessão.

A vereadora em entrevista com o Rede News MS falou sobre o interesse em trabalhar em prol da população e acabar com vantagens e interesses políticos que visem a próxima eleição. O projeto teve 5 votos contra 4 e sofreu algumas alterações para atender toda a população e não privilegiar políticos e indicados.  “Agente não seja nada contra a vontade do grupo do prefeito. O que for obrigada a fazer por pressão, não vai funcionar.”, desabafou a vereadora Flavia.

A sessão não contou com público, mas servidores que apóiam os políticos que possuem familiares trabalhando na prefeitura, assim como o caso do presidente da Câmara local que tem uma sobrinha trabalhando no gabinete do prefeito, estiveram presentes para vaiar e xingar os parlamentares.

Pelo projeto, do qual Flávia foi coautora juntamente com mais outros parlamentares da Câmara, autoridades dos poderes Legislativo e Executivo ficam proibidas de contratar parentes de até terceiro grau, incluindo parentes por adoção e por afinidade como, genros, noras e sogros.

Em forma de desabafo Flavia deixou claro que é do PSDB, mesmo partido do prefeito, mas que não aceitará que Figueirão seja vendido à politicagem. “Eu ao vou aceitar que Figueirão seja vendida”, concluiu Bravo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *