MS aparece estável em relação a mortes por covid-19 mas aumenta municípios na faixa vermelha de risco

O MS se apresenta estável em relação a mortes do Covid-19 em comparação aos outros Estados do país, mas conforme o mapa do Programa PROSSEGUIR do Governo do Estado, Três Lagoas e mais 40 municípios estão em vermelho com urgência.

Com relação ao mapa situacional anterior (38ª semana), observa-se que 31 municípios mantiveram seu grau de risco, 13  municípios melhoraram e 35 municípios pioraram, evidenciando a necessidade de mais empenho no cumprimento das recomendações do Programa, conforme ressaltou o Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, na live diária do Coronavírus no estado: “ Nosso programa não é alarmista, mas também não é para ficarmos numa situação confortável. Tivemos uma piora na classificação da maioria dos municípios e isso mostra que temos que ter cautela e cuidado para que a gente não perca o controle da evolução da pandemia”.

O mapa situacional das quatro macrorregiões de Saúde (Corumbá, Campo Grande, Três Lagoas e Dourados), referente à 40ª Semana Epidemiológica (de 27/09 a 03/10), apresenta 8 municípios na faixa de risco tolerável (amarela),41 municípios no grau médio (bandeira laranja) e 30 no grau de risco alto (bandeira vermelha). O estado não apresenta nenhuma cidade nas faixas de risco baixo (bandeira verde) ou extremo (bandeira cinza).

Para gerar essa classificação, o programa avalia indicadores municipais relacionados à disponibilidade de leitos de UTI, quantidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), busca por contatos de casos confirmados, redução da mortalidade por Covid-19, disponibilidade de testes, incidência na população indígena, redução de casos entre profissionais da saúde, redução de novos casos, necessidade de expansão de leitos e situação de fronteira com país ou divisa com estado que tenha aumento de casos.

Os mapas situacionais  atualizados, recomendações para os municípios e a distribuição das atividades econômicas por faixa de risco, estão disponíveis no site www.coronavirus.ms.gov.br (link prosseguir).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.