Novela a “Fazendinha” continua e novo capítulo traz a intervenção jurídica da prefeitura

A sessão da Casa de Leis de Três Lagoas da última segunda-feira (19),  foi bem “quente”, os vereadores estavam com ânimos  flor da pele, e sobrou espinho para todos os lados já que está ficando a cada semana mais delicada a falta de resposta do executivo em relação a visita do grupo de vereadores a Fazendinha, há duas semanas atrás.

Os parlamentares vinham pedindo a resposta do pedido de autorização para entrar no local e nesta segunda-feira (19), o jurídico da prefeitura mandou um oficio questionando o motivo da visita, sem liberar os vereadores. A medida trouxe estranhamento para alguns vereadores e mais uma vez a sessão o questionamento foi pauta de alguns embates do interessados em visitar o local como a vereadora Sayur Baez, Davis, Dr.Paulo Veron dentre outros contra o líder do prefeito, o vereador Tonhão que insiste em falar sobre prazos.

“Falar que um oficio oriundo de um puxadinho, não é verdadeiro e há um tempo para análise”defendeu o líder do prefeito que de forma exaltada se referiu aos novos vereadores tentando explicar procedimentos internos.

Constituição de 1988 é licito entrar no local para vistorias. o que achamos estranho é porque o assessor jurídico mandou um documento querendo investigar a forma que conduzimos a visita”explicou o vereador paulo Veron.

A vereadora Sayuri questionou o documento vindo do jurídico e não a resposta positiva ou negativa. Ainda sobre o mesmo tema o vereador Dr.Paulo Veron fez um requerimento pedindo a conta de luz do local, para saber sobre o uso se está sendo ou não utilizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *