Após quase dois meses sem informar as ações durante as sessões volta mas sem dar “nomes aos bois”

Depois de quase dois meses sem divulgar as ações das sessões dos vereadores de Três Lagoas, a comunicação da Casa de Leis voltou a informar o que está sendo feito durante as sessões através de conteúdos para a imprensa divulgar, no último dia 29 de outubro.

A população que não tem tempo em assistir ao vivo ou depois nas plataformas digitais estava sem acesso a informação desde o último 28 de julho, data em que a comunicação deixou de mandar informação para a imprensa. E voltou mas de forma isenta e as informações exatas que a população necessita para acompanhar o trabalho dos atuais parlamentares da Casa, eleitos no último mandato há quatro anos atrás.

No último dia 29 de setembro a Casa de Leis voltou a divulgar as ações que os atuais vereadores estão tomando durante a sessão. Sem dar nomes aos autores dos projetos e de como eles estão votando, a Casa “retomou”.

Na manhã da última terça-feira (06), de forma remota, os vereadores se reuniram para realizar a 35ª sessão ordinária de 2020, analisando três vetos e quatro projetos. Confira os vetos que foram encaminhados para as comissões permanentes emitirem parecer:

·       – Veto integral ao autógrafo de lei nº 3.702, de 01 de setembro de 2020: “dispõe sobre a obrigatoriedade do uso de lâmpadas de led na rede de iluminação pública em novos loteamentos e empreendimentos imobiliários no município”;

·       – Veto integral ao autógrafo de lei nº 3.703, de 01 de setembro de 2020: “institui a lei “Infância Sem Pornografia” e dispõe sobre o respeito dos serviços públicos municipais à dignidade especial de crianças e adolescentes, pessoas em desenvolvimento e em condição de especial fragilidade psicológica”;

·       – Veto integral ao autógrafo de lei nº 3.704, de 01 de setembro de 2020: “dispõe sobre a proibição do uso de recursos públicos para a contratação de artistas em que suas músicas incentivem a violência ou exponham as mulheres, os homossexuais e os afrodescendentes a situação de constrangimento”;

Dos projetos de lei que tramitaram durante a sessão, um foi arquivado, outro foi retirado de pauta e dois foram encaminhados para as a comissões permanentes:

·       – Projeto de lei nº 28, de 14 de maio de 2020: “dispõe sobre liberdade econômica, estabelece critérios e procedimentos para simplificação de registro e abertura de empresas que desenvolvem atividades de baixo e médio risco no município”;

·       – Projeto de lei nº 76, de 07 de agosto de 2020: “institui a obrigatoriedade de instalação de banheiros químicos adaptados às pessoas portadoras de necessidades especiais nos eventos públicos no município”.

Os vereadores finalizaram a sessão apresentando suas indicações e requerimentos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *