Novas normas para comerciantes do Camelódromo inicia amanhã

O Comitê de Enfretamento à COVID-19 se reuniu na tarde da última quinta-feira (03) e definiu novas normas em relação aos comerciantes do shopping popular, mais conhecido como Camelódromo da cidade. A nova norma que estende o horário de funcionamento começa amanhã (9).


Entre as alterações no próximo decreto, estão as novas regras para o Shopping Popular. A partir da próxima semana, o local poderá funcionar com a lotação de 75% da capacidade máxima, com as datas e o mapa de funcionamento pré-definidos. Além disso, o horário foi estendido para até às 20h.

Como contrapartida, os lojistas deverão cumprir a regra de manter apenas um comerciante em cada box, além de cumprirem as normas sanitárias de prevenção. Será contratado, pelos lojistas, um fiscal, que irá reportar os descumprimentos das normas diretamente à Vigilância Sanitária.

“Os próprios comerciantes definiram que irão contratar alguém para realizar a fiscalização, para que a má conduta de alguns não afete todo o grupo. Então seremos informados e tomaremos as providencias”, afirmou Christovam Bazan, diretor de Vigilância Sanitária.

Outra nova medida é a permissão da entrada de crianças em atividades religiosas. Portanto, a partir de agora, podem frequentar templos, pessoas de zero a 59 anos. É recomendado que crianças a partir de 02 anos façam o uso da máscara e é obrigatório o uso a partir de 04 anos.

A contrapartida esperada dos líderes religiosos é de que atividades nos templos encerrem às 21h, com tolerância de no máximo 15 minutos. Também deve continuar sendo respeitado o limite de 40% da capacidade máxima do local.

“É importante ressaltar que os avanços estão condicionados ao cumprimento das contrapartidas. Se o shopping popular e as igrejas não cumprirem o que foi acordado, poderemos voltar atrás nas decisões. Por outro lado, se for observado que conseguiram cumprir o decreto, poderemos dar novos passos nas próximas semanas”, afirmou o Promotor de Justiça, Moisés Casarotto.

Foi definido pelo Comitê que serão mantidas as restrições de entrada de idosos em, shopping, igrejas,  academias e clubes, por serem grupo de maior risco. “Entre os óbitos de Três Lagoas, a grande maioria é de idosos, essa é uma prova de que eles são os mais vulneráveis. Promover o isolamento vertical deste grupo é a melhor forma de proteger a saúde deles e salvar vidas, por mais que muitas pessoas não percebam isso. Basta ver o número de obitos em outras cidades e comparar com Três Lagoas, para ver que estamos no caminho certo”, afirmou o Promotor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *