População cobra imprensa e dispara contra supostas falcatruas da Administração

POPULAÇÃO REPUDIA “SUPOSTO” CONCHAVO E APOIA MPE

Foto usada nos MEMES disparados na ultima sexta feira

O caso das licitações do lixo em Três Lagoas, divulgado na ultima semana agitou as Redes Sociais da cidade com a eação da população, apos divulgação de áudios do Sargento Rodrigues, que foi um dos presidentes da CI do Lixo na Casa de leis, assim como da circulação de “MEMES”, e comentários sobre as matérias divulgadas com a Ação do MPE contra a administração.

O suposto “esquema das licitações”, chegou a ser investigado  por duas vezes pela Casa de Leis da cidade, mas os vereadores da Comissão investigativa em 2018 e 2019, encabeçado pelo Sargento Rodrigues e depois pelo vereador Gilmar Tosta, nada acharam e arquivaram a investigação, afirmando estar totalmente dentro da legalidade.

Na Câmara local a maioria dos parlamentares fazem parte da base do prefeito e maioria na Câmara e acabam com qualquer investigação contraria ao Guerreiro e após a divulgação dada pelo Rede News MS e o EXPRESSÃO, sobre a decisão do MPE e o pedido de improbidade administrativa a população se manifestou através das Redes Sociais, com postagens, respostas diretas aos sites imparciais e ate com “MEMES”, satirizando a união de parte do Legislativo com o Executivo. Uma radio local também soltou áudios do vereador afirmando que a investigação foi totalmente legal e que não havia nada contra a administração. Apos estas divulgações nas Redes ate MEMES foram feitos com tom de alerta para as eleições de 2020.

O secretario Cassiano Maia durante a posse dos Conselheiros Tutelares falou sobre a repercussão da população revoltada com uma suposta “conchavo” entre os dois Poderes. “Eu não tenho tempo de ficar me ocupando com “memes”, não dou importância, mas garanto que não houve conchavo do  Sargento Rodrigues com a administração. De forma alguma o Sargento e uma pessoa que desempenha o bom trabalho e temos uma boa convivência com ele”, concluiu o secretario de administração de Três Lagoas, Cassiano Maia.

O arquivamento foi recriminado pela população, que esperou por justiça e agora aprovado pelo MPE  que comprovou e apresentou as irregularidades na contratação da empresa Financial que trabalhou sustentada por contratos emergenciais ilegais no valor de R$3.436.047,87.  “A mando do Prefeito Ângelo Guerreiro, a Prefeitura de Três Lagoas, por seu setor de licitação chefiado pelo servidor Adelvino Francisco de Freitas, foi manejado procedimento para a contratação direta e emergencial, pelo prazo de 90 dias, de empresa para a execução do serviço de coleta e disposição final do lixo”, disse o promotor Fernando Lanza .

A reportagem tentou contato com o Sargento Rodrigues, mas ate o fechamento da matéria não o localizou.

Quem quiser conhecer a matéria na integra repercutida segue o link! https://redenewsms.com.br/wp-admin/post.php?post=51881&action=edit

 

SE VOCÊ QUER RECEBER DIARIAMENTE AS PRINCIPAIS NOTICIAS DO REDE NEWS MS.COM.BR mande seu contato de whatsapp para o 67.982061624 e será incluído na lista de publicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *