População diz não ao “Clã da Corrupção”, iniciado pela Senadora e ex prefeita de Três Lagoas Simone Tebet

Não ao clã da “mãe da corrupção”

A população de Três Lagoas vem clamando por renovação política para que as supostas irregularidades e arbitragens realizadas em Três Lagoas, acabem. Nos últimos mandados liderados pelo grupo da Senadora, Simone Tebet (MDB) na época prefeita da cidade, seguida por sua vice Márcia Moura e entregue para o ex deputado estadual e atual prefeito, Ângelo Guerreiro (PSDB), que não tem se forjado em mostrar aliança com o deputado e marido de Simone Tebet, Eduardo Rocha (MDB).

Simone enquanto prefeita de Três Lagoas teve irregularidades, denunciada pela mídia, na época em 2016 o juiz federal Leonel Ferreira determinou o bloqueio de bens da senadora Simone Tebet (PMDB), em função de possíveis irregularidades na obra de reforma do balneário de Três Lagoas. Em 2014 já haviam investigações contra a gestão de Simone Tebet, na época a imprensa da cidade também divulgou a investigação da Justiça que apurou um contrato ilegal entre a Prefeitura de Três Lagoas e uma fundação para oferecer serviços de saúde. Além de terem sido feita sem licitação, a contratação é suspeita de outras ilegalidades, como pagar por serviços que já eram oferecidos na rede pública do município ou em Campo Grande.

No ano de 2019 a Justiça também apresentou mais de cinco ações de pedidos de improbidade administrativa contra a prefeita Márcia Moura, prima e aliada de Simone que iniciou estas gestões seguidas de supostas irregularidades investigadas pelo MPE, por contratações fraudulentas sem licitações. Márcia teve o pedido da Ação de improbidade administrativa dada pelo promotor Lanza por supostas irregularidades na contratação de empresa para realização do “III Rodeio Portões Abertos de Arapuá” em 2013, assim como outras ações irregulares ao decorrer de sua gestão.

O prefeito Ângelo Guerreiro (PSDB), também esta sendo investigado por dar seqüência aos supostos “esquemas sem licitação”, na máfia do lixo que desde a época da gestão de Simone Tebet a empresa Financial vem exercendo a função e contratada por esquemas fraudulentos apontados pelo MPE.

2020 tem eleições para prefeitos e vereadores e Ângelo Guerreiro em aparecendo como nome apadrinhado do Governo do Estado do MS, para concorrer sua reeleição. O nome ventilado como seu vice na chapa de 2020, e do então deputado Eduardo Rocha, marido da Senadora que iniciou as inúmeras investigações contra a maquina publica da terceira maior cidade do Estado, segundo investigações do MPE e matérias da grande imprensa do Estado.

Para relembrarem as matérias divulgadas na época que comprovam o inicio das ações cotra o erários publico iniciados pela mãe da corrupção de Três Lagoas.

https://www.campograndenews.com.br/politica/justica-bloqueia-bens-de-simone-tebet-por-obra-em-tres-lagoas

https://www.radiocacula.com.br/noticias/politica/simone-tebet-e-investigada-por-contrato-ilegal-com-fundacao-para-prestar-servicos-de-saude

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *