Prefeitura cria canal para a população ter acesso a psicóloga

Nesta semana, a Psicóloga e coordenadora do setor de Avaliação de Desempenho Individual e Estágio Probatório da Secretaria Municipal de Administração (SEMAD), Denise Ribeiro Ribas, fala da saúde mental e emocional em relação ao COVID-19 para o canal “Vamos Conversar”.

“Esses meses que estamos passando está sendo uma experiência que nos levará a reflexão diante da situação atípica de necessidade de isolamento social para contenção da pandemia. O confinamento é um grande desafio à saúde mental, uma vez que essa vulnerabilidade pode desenvolver quadros de ansiedade, depressão e, até mesmo, estresse pós-traumático. Sendo assim, o profissional de psicologia tem grande importância como a especificidade do momento sobre a importância da saúde mental para o enfrentamento de situações crise. Um momento que demanda autocontrole, além de comportamentos preventivos fundamentais de autocuidado e cuidado com o outro para que possamos superar esta fase única.

Mediante a necessidade do distanciamento físico precisamos estar conectados de alguma forma para que possamos manter proximidade social. Se pensarmos em termos “do que estamos sendo forçados a fazer e do que não temos acesso”, isso nos cria uma sensação de falta e impotência. Ansiedade e pânico podem começar a aparecer, sem mencionar o tédio e a apatia possivelmente combinado com momentos de incerteza e feed de notícias sem fim, e você terá um contexto perfeito para um desastre de saúde mental.

A restrição de liberdade já dura há algum tempo. É natural que existam sensações de irritação, nervosismo, ansiedade, as quais já percebemos em algumas pessoas. Nossas atitudes já não são naturais, tensão está no ar, e é muito importante manter as emoções, de certa forma controladas, sob o risco de a pandemia atingir também as nossas relações familiares.

Há muita gente que em momentos como este precisa de interação com os amigos para aliviar, sem necessariamente falar sobre o assunto, e sim porque tivemos nossa rotina interrompida e assim se sentem sozinhas em casa ou porque os sintomas de ansiedade ou depressão que já tinham, se intensificaram sendo necessário criar algumas saídas para essa situação:

Estabelecer uma rotina: Este é um exercício simples para a proteção e organização mental, ou seja, estabelecer horários fixos de trabalho, intervalos, refeições, novos estudos, descanso e descontração. É fundamental que se tire o pijama e tenha um local destinado ao trabalho para o começo de suas atividades. Caso possua filhos, seja crianças ou adolescentes, e necessário que flexibilize para eventuais mudanças conforme sua particularidade.

Home office com a família: Se você é um dos profissionais que está em isolamento com filhos, cônjuges, parentes, entre outros, pode dar espaço para uma experiência maravilhosa não esquecendo que está sendo um grande desafio para todos, ou seja, juntos irão aprender a lidar com o novo.  Para as crianças, crie programações diárias de atividades, a sua própria rotina de estudo, leitura, brincadeira e reserve um tempo para as pausas em conjunto, assim poderá conseguir com êxito que todos se adequem para o momento.

Café online: Sabe aquela pausa que todos tiramos para tomar o café, podemos nos unir e nos interagir, estabelecer horário do intervalo com colegas que estão em home office ou em isolamento para poderemos nos encontrar de forma virtual, fazendo com que se sintam acolhidos como era em sua antiga rotina. Com o intuito de levarmos a descontração e a informalidade das pausas, que eram os encontros na copa, da antiga ‘normalidade’, a uma conversa descontraída e leve por vídeo chamada. Salientando que nesse momento sempre cabe apresentação de seus animais de estimação e suas artes durante esse tempo, dicas de receitas que podem estar sendo criadas entre outros.

Não se isolar: Desde a antiguidade, dos primórdios da existência humana, grupos se formaram para garantia da sobrevivência, manutenção da espécie, ou seja, somos criaturas sociais. Ficar isolado pode nos levar a sintomas como ansiedade, estresse, raiva, entre outros, sendo assim marque encontros online com família, amigos, grupos de igreja de outras atividades nas quais estava inserido em sua rotina e não tenha receio de pedir apoio profissional caso seja necessário. Casos de ansiedade leve, uma boa conversa com quem você ama já é de grande ajuda. Porém, se você perceber que as sensações de medo, falta de ar, insônia, pensamentos de tensão constantes e irritabilidade não passam, não hesite em buscar apoio uma vez que os profissionais utilizam do mecanismo online para esse tipo de trabalho.

Agradecimento: Em determinados momentos em que perdemos o controle da situação, dos planos, dos sonhos, nós humanos, quase de forma automática já verbalizamos palavras negativas e nos colocamos a reclamar de tudo, sendo esse comportamento nocivo a nossa saúde mental.

 Esses momentos de questionamentos são importantes se vierem associados a mudança de postura, de pensamento, caso não seja dessa forma se torna prejudicial ao longo do seu dia. Aproveite esse momento para fazer revisões, foque em você, no que você deseja e precisa desenvolver para ir em direção aos seus sonhos e objetivos.

Solidariedade: Ajudar é uma das atitudes mais benéficas à nossa mente. Busque saber se seus amigos, parentes, colegas de trabalho e vizinhos estão bem. Entre em contato, ofereça sua escuta e seu apoio. Garanto que quem usa seu tempo cuidando bem de si e dos outros não tem muito espaço mental para insatisfações.

Façamos um propósito de nos colocar mais empático com as pessoas, se protegendo e assim protegerá ao outro. Homenageie e aprecie as pessoas, torne isso acessível para que ela saiba de sua admiração, respeito e amor. Muitas vezes não verbalizamos o valor e a importância que as pessoas tem em nossas vidas, torne isso acessível a você e ao outro e perceberá o quanto isso faz bem e é importante.

 Sendo de grande valia entender que haverá momentos em que nada disso talvez irá nos ajudar, e está tudo bem. O mais importante de tudo isso é você saber que não está sozinho. Estamos todos passando por esses momentos e precisamos manter a nossa saúde mental, de certa forma, saudável, protegida com criatividade e inovação ativas em busca de novos caminhos e soluções, lembrando que o medo, receio, angustias, faz parte de todo processo, mas ele não pode paralisar. Não se cobre além do que está pronto para realizar, nesse momento se acolha, se respeite, se proteja, faça o exercício de respiração de forma lenta e funda para que possa sentir todo o seu corpo, inclusive batimentos cardíacos, começar a relaxar e ter novamente o controle de sua respiração, pensamento, e assim se reerguer aos poucos e começar tudo de novo. 

 É claro que as coisas nunca mais serão como antes, talvez porque a “normalidade” também não estivesse saudável. Já parou para pensar nisso?

E se pensarmos que este momento é um convite para analisarmos e avaliarmos o que realmente tem valor em nossas vidas, o tamanho da importância que é a nossa saúde mental e emocional em nossas relações. Podemos olhar para tudo isso como uma oportunidade de aprendermos muito e saímos dessa fase ainda mais capazes de (re)fazer nossas vidas, carreiras e relações valerem muito mais a pena”.

“Vamos Conversar” é uma proposta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e Secretaria Municipal de Administração (SEMAD), com ação direta da Vigilância em Saúde do Trabalhador e da Avaliação de Desempenho Individual e Estágio Probatório, para auxiliar servidores, trabalhadores e população em geral, durante o isolamento social com foco na saúde mental e emocional.

SALIENTAMOS QUE NOSSO CANAL DE COMUNICAÇÃO PARA OS SERVIDORES É : covid19vamos conversar@treslagoas.ms.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *