Relator encontra envolvimento de organização criminosa em investigação contra a FAPEC

 Comissão  Processante traz átona  formação de uma Organização Criminosa ligando Guerreiro, secretários e empresários

Depois de uma sessão longa e exaustiva diante da votação do relatório apresentado pela Comissão de investigação formada pelos vereadores Gilmar Tosta, Davis Martinelli e vereadora Sirlene dos Santos Pereira apresentada ontem (26), que investigou a ilegalidades na contratação da FAPEC pelos serviços prestados para a elaboração de estudos e assessoria a gestão de resíduos sólidos , mesmo com conclusão para abertura de uma comissão processante, nove vereadores foram contrários as provas apresentadas, e arquivaram mais um relatório com provas de sérias irregularidades praticadas pelo Prefeito Guerreiro (PSDB) e secretários, com mais de 50 paginas com provas.

O relator desta investigação foi o vereador David Martinelli (PROS), que afirmou indignado com o resultado que mesmo arquivado, levara ao MPE, ao GAECO, também para o Tribunal de Contas  todo o resultado da Comissão e as provas constatadas.

“Tivemos muita dificuldade em conseguir ouvir o secretario de Obras, Adriano Barreto e  responsável pelo setor de compras da Prefeitura, o Sr.Etevoaldo. Apuramos valores iguais na apresentação de preço de empresas participantes da licitação, o que comprovava forte indicio de fraude e conluio, porque ate nos centavos os valores eram iguais, ofertados pela empresa Demeter Engenharia e da empresa Paulo Marcio de Carvalho Araujo EPP com sede no MT, assim como esta irregularidade, tantas outras  foram constatadas, e não podemos ficar de braços cruzados” declarou Matinelli.

Durante a sessão os vereadores que votaram a favor da abertura da processante foram os vereadores David Martinelli, Renée Venâncio, Flodoaldo Moreno, Gilmar Tosta e Apostolo Ivanildo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *